NOTÍCIAS
Trend

Médica acusada de matar filho em Brasília tem família em Mara Rosa/GO

Médica Juliana de Pina Araújo, acusada de matar o próprio filho em Brasília é de Mara Rosa

Um triste caso que chocou Brasília e o mundo, mostrou que uma mãe, uma médica do SAMU, em Brasília é acusada de matar o próprio filho em um bairro nobre da capital. A médica Juliana de Pina, foi encontrada desacordada ao lado de seu filho de apenas três aninhos de idade e sua mãe, a avó do menino morto, se desesperou e gritou por socorro.

Um vizinho e o porteiro do prédio, localizado na Asa Sul, quadra 210, chamou o Samu e os colegas de Juliana de Pina, não conseguiram reanimar o menino. Ele ainda foi levado a um hospital de Brasília, para atendimento de urgência, mas nada pode ser feito, o menino, aparentemente envenenado morreu sem que pudesse ser atendido.

A mãe, Juliana, uma médica do Samu, também foi levada às pressas para um hospital público de Brasília, o Hospital de Base e está sob custódia da Polícia Civil de Brasília. A suspeita é que ela também tenha tentado se matar, após um surto. Ela também está sob acompanhamento de um psiquiatra, já que é possível que ela tenha enlouquecido momentaneamente.

Familiares de Mara Rosa estão chocados

O MRNews conversou com uma tia e uma prima de Juliana que moram na cidade. Elas preferiram não se identificar. Elas comunicaram ao site que estão se deslocando para Brasília nesta quinta-feira (28). O pai da criança que mora em Brasília, também foi ouvido pelo site e disse que não entendeu como a mãe foi capaz de um ato cruel, já que não demonstrava nada de errado em sua sanidade mental.

A tia e a prima de Juliana disseram que ela sempre foi uma mãe amável.

TV MRNews

Tags

Fatima Vieira

Pedagoga e jornalista, ambas formações pela UFG, Universidade Federal de Goiás. Amo escrever sobre eventos e lazer. Também escrevo sobre cultura regional no Norte de Goiás, minha verdadeira paixão. Fiz pós graduação em Novas Mídias com ênfase no desenvolvimento de conteúdo para portais de notícia. No MRNews desde 2016, Entre em contato comigo: fatima.vieira@mrnews.com.br

Artigos relacionados

Close