NOTÍCIASSERVIÇOS

Lago Azul e pinturas rupestres são boas opções do que fazer em Mara Rosa, nas férias de julho

A cidade de Mara Rosa é rica em belezas naturais, mas é mau explorada pela prefeitura e pelos moradores.

A cidade de Mara Rosa, uma pequena cidade que fica a 350 quilômetros de Goiânia e a mesma distância de Brasília, ainda é pouco conhecida por turistas da região e muito menos por turistas do Brasil. Mas a cidade esconde belíssimos locais para um turismo ecológico e muito pouco explorado.

Lago Azul 

Por exemplo, o Lago Azul, que de tão azul até parece montagem, já atrai alguns turistas e a população local, mas é ainda pouco explorado. Com um azul muito intenso, e bem profundo (cerca de 56 metros de profundidade), o lago é rico em magnésio, que explica sua colocação e ainda é de água completamente alcalina.

Por um lado, ruim, pois não há vida lacustre. Não há peixes no local. Por outro lado, o mergulho mostra-se uma grande opção de turismo para quem gosta do esporte. Dentro do lago existem objetos muito inusitados. Dentre eles, uma Kombi, bicicletas, um fusca que acabou caindo por lá, além de um oratório e outras coisa que precisam ainda ser exploradas.

Cabe lembrar que, por ser um local ermo, deve-se levar sacos de lixo para preservar o local.

 

Lago Azul, uma das belezas de Mara Rosa (GO) (Foto Reprodução)
Lago Azul, uma das belezas de Mara Rosa (GO) (Foto Reprodução)

Pinturas rupestres

No povoado de Amarolândia, que fica apenas 15 minutos do Centro, existe uma propriedade privada, mas que libera o acesso de visitantes. E qual a atração? Pedras com inscrições rupestres.Os desenhores tem cerca de 1500 anos, ou seja, são do século 18.

 

Pintura Rupestre,  uma das belezas de Mara Rosa (GO) (Foto Reprodução)
Pintura Rupestre, uma das belezas de Mara Rosa (GO) (Foto Reprodução)

 

Distância: 348 Km de Goiânia e 354 Km de Brasília

Como chegar em Mara Rosa: Acesso via BR-153 e GO-154

Telefones úteis: 

Prefeitura: (62) 3366-2209

TV MRNews

Fatima Vieira

Pedagoga e jornalista, ambas formações pela UFG, Universidade Federal de Goiás. Amo escrever sobre eventos e lazer. Também escrevo sobre cultura regional no Norte de Goiás, minha verdadeira paixão. Fiz pós graduação em Novas Mídias com ênfase no desenvolvimento de conteúdo para portais de notícia. No MRNews desde 2016, Entre em contato comigo: fatima.vieira@mrnews.com.br

Artigos relacionados

One Comment

  1. Prezados Senhores,

    Houve uma falha na informação sobre as pedras rupestres: “Os desenhores tem cerca de 1500 anos, ou seja, são do século 18.”

    Se as pedras têm 1.500 anos, são do ano 518 aproximadamente, ou seja, do século IV e não 18.

Close