ENTRETENIMENTO
Trend

Xuxa perde ação contra Google e filme erótico com menino de 12 anos continua sendo exibido

'Amor, Estranho Amor' filme erótico de Xuxa Meneghel com menino de apenas 12 anos, não sairá da busca do Google.

A ex-apresentadora infantil e agora, exclusiva da Record, Xuxa Meneghel, perdeu mais uma vez na Justiça para o Google. Talvez você possa se perguntar o motivo pelo qual o Google ainda disputa com a apresentadora para manter em sua busca o termo  “Amor, Estranho Amor“, de 1982.

O motivo é simples. A apresentadora acusou o Google de não querer tirar o termo e a empresa apenas se defende. Ao menos este foi o pronunciamento da empresa buscadora. Já Xuxa não quer que o termo, referente ao filme erótico com menino de 12 anos saia do ar, pois ela se arrepende de ter atuado na obra.

Se você não se lembra, no filme, ela se deita com o garoto e chega a mostrar parte dos seios nas cenas adultas. Na época, em 1982, a atriz e futura apresentadora, tinha apenas 19 anos e posteriormente ainda iria se casar com Pelé, o maior do mundo.

Xuxa perde processo contra o Google por conta do filma  “Amor, Estranho Amor”, de 1982. 

O processo contra o buscador chegou a segunda instância e novamente Xuxa perdeu. O pleito da apresentadora é para retirar da busca o termo e que o Google não apresentasse mais resultados sobre esta busca.

Apesar de ser ilegal a exibição do filme no Youtube ou em outros meios, ainda é possível achar alguns sites que disponibilizam as imagens. Xuxa comprou os direitos do filme, todas as cópias que seriam distribuídas e não permite sua exibição mais em nenhum tipo de site ou mídia. Mas, basta uma busca simples para achar o conteúdo.

Como Xuxa perdeu na segunda instância, ela só pode agora, solicitar embargos e embargos dos embargos, termos que viraram conhecidos dos brasileiros, por conta da Lava-Jato. De toda forma, não já mais como recorrer da decisão.

O resultado do julgamento foi conhecido nesta segunda-feira (9) e a assessoria de Xuxa disse que não iria se pronunciar sobre o assunto. É de praxe que a assessoria não comente assuntos jurídicos da apresentadora, principalmente este em especial.

Entenda o pleito de Xuxa

Xuxa tentava excluir da busca, além do nome do filme, seu nome associado a termos como pedofilia, pedófila, abusadora, e outra que associe “escrito parcial ou integralmente, e independentemente de grafia”. Não será desta vez que a apresentadora verá seu nome desassociado dos termos.

TV MRNews

Tags

HUGO GONSALVES

Formado em Engenharia Elétrica pela UnB, me especializei em jornalismo colaborativo pela FTP em nível de pós-graduação. hugo.reis@oimeliga.combr

Artigos relacionados

Close