NOTÍCIAS
Trend

Quem matou Vitória Gabrielly? Testemunha pode ter mentido e caso sofreria virada

Testemunha incriminou uma quarta pessoa que até agora não se sabe quem é.

A polícia enfim descobriu todos os detalhes do crime. A resposta da pergunta, ‘Quem matou Vitória Gabrielly?’, já tem resposta. A mãe, por maior que seja a dor, agora ao menos tem um pouco de tranquilidade ao saber que os quatro integrantes do crime já estão presos.

Já eram conhecidos do público, Julio Cesar Ergesse, o primeiro preso do caso e posteriormente o casal, Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges Abrantes foram presos. Entretanto algo não fechada no caso. A situação precisava de um elo de ligação de todos.

Foi aí que uma testemunha chave, que não teve sua identidade revelada, apareceu e ajudou a polícia a desvendar o crime. A testemunha que ganhou o nome de ‘GAMA” revelou que Bruno e Mayara eram funcionários de um grande traficante da região, conhecido como Bryan, cujo nome é Nicolas.

Ora, mas quem seria este Bryan? Isto a polícia não sabe. O que se sabe é que Vitória foi morta por engano. A polícia trabalha com algumas possibilidades. Dentre elas, que Bruno seja Bryan, ou que a testemunha pode ter ocultado o nome verdadeiro do traficante.

Testemunha chave pode ter mentido e caso pode sofrer reviravolta

Uma das hipóteses é que a testemunha, que está presa, possa ter mentido por medo de morrer. A polícia desmembrou o caso e disse que o tal Bryan está sendo procurado. Não se sabe, exatamente, se ele existe. Por outro lado, a possibilidade de Bryan ser Bruno ou ser uma invenção da testemunha que encerrou o caso não está descartada.

Se realmente isto tiver acontecido e Bryan não for encontrado, o caso pode sofrer uma reviravolta. Se o caso for encaminhado para a Justiça, sem que tenha o verdadeiro mandante, os acusados podem ser inocentados. Especialmente o casal. A situação de Julio é bem mais complicada, por conta do DNA sob as unhas.

GAMA, nome fictício da testemunha, está preso 

Se você não lembra (ative as notificações do MRNews), a testemunha surgiu ‘do nada’ e confessou que tinha uma dívida com Bryan de R$ 7 mil e por isto, sua irmã, que é parecida com Vitória seria a vítima. A testemunha GAMA, está presa após abordagem policial em outra ocorrência, por tráfico de drogas.

Entretanto, sabe-se que Júlio Cesar foi quem deu o golpe fatal. O DNA é prova cabal. Já a responsabilidade do casal, precisa de uma prova mais robusta que, até então, era o depoimento da testemunha.

 

 

TV MRNews

Tags

R. HUGO

Especializado em jornalismo colaborativo pela FTP em nível de pós-graduação. suporte@oimeliga.combr

Artigos relacionados

Close