NOTÍCIAS
Trend

Caso Tatiane Spitzner: juíza autoriza perito particular entrar no apartamento e colher ‘prova cabal’

Perito particular foi um pedido do pai de Tatiane Spitzner e juíza autorizou com ressalvas.

A juíza Paola Gonçalves Mancini, da 2ª Vara Criminal de Guarapuava, na região central do Paraná, permitiu a entrada de terceiros no apartamento onde um crime, dos mais bárbaros do país pode ter acontecido. Um perito particular, solicitado pelo pai de Tatiane Spitzner foi autorizado a coletar provas no local.

Este será o primeiro ‘particular’ a entrar no local. A expectativa é encontrar provas cabais para incriminar Luís Felipe Manvailer, o ex-marido de Tatiane que está preso por feminicídio e várias outras qualificadoras pela morte da advogada.

O pai de Tatiane é advogado, Jorge Spitzner e ele auxilia a promotoria como assistente de acusação. Ele solicitou e teve autorização da juíza, para levar o perito até o local, desde que mantidos todos os móveis e pertences da sala e sacada, onde supostamente ocorreram os fatos, segundo a juíza.

Luis Felipe e Tatiane estavam juntos havia cinco anos (Foto: Reprodução/Facebook)
Luis Felipe e Tatiane estavam juntos havia cinco anos (Foto: Reprodução/Facebook)

Família quer que perito descubra provas cabais sobre o assassinato de Tatiane

Luís Felipe diz que a mulher se jogou e a família e a promotoria dizem que ele é um assassino cruel. Por conta disto, a presença do perito pode ajudar a formular novas provas contra o assassino.

A defesa quer “registrar a maior quantidade possível de detalhes das condutas do réu durante a prática dos crimes pelos quais é acusado, de modo a contribuir com a análise que será feita do caso pelas autoridades competentes e pela sociedade no momento processual oportuno”, peticionou.

TV MRNews

Tags

R. HUGO

Especializado em jornalismo colaborativo pela FTP em nível de pós-graduação. suporte@oimeliga.combr

Artigos relacionados

Close