NOTÍCIASSERVIÇOS
Trend

‘Fofocalizando’ flagra goleiro Bruno em festa com mulheres e cerveja e semiaberto pode se complicar

Em reportagem exclusiva no ‘Fofocalizando’, o goleiro Bruno pode ter sua liberação ao sistema semiaberto bem complicada. Tudo porque, em reportagem do programa do SBT, ele conseguiu uma liberação para trabalhar na APAC, uma associação de proteção aos condenados, mas aproveitou seu tempo para fazer uma festinha.

A reportagem mostrou que ele estava em um bar e combinando a chegada de mulheres até o local. Até mesmo uma mensagem de áudio no WhatsApp foi revelada, ele dando detalhes de como mulheres chegariam ao local. Ele estava em um bar, com sinuca, bebidas e só estava ali, pois conseguiu a liberdade para trabalhar, mesmo sem o benefício do semiaberto.

A situação do benefício de relaxamento de sua prisão pode ficar complicado, já que a APAC pediu a exclusão do jogador de seus quadros, por conta da suposta ‘rebeldia’ do ex-atleta. É comum no sistema penal, que quem não cumpre as regras de confinamento acabem não tendo, ou perdendo o benefício de relaxamento da pena.

Eliza Samudio

A estudante paranaense está desaparecida desde o dia 4 de junho de 2010. Após um caso com Bruno em 2009, Eliza procurou a polícia no ano seguinte para dizer que estava grávida e que o então goleiro do Flamengo a agrediu para que tomasse remédios abortivos. Após o nascimento da criança, ela acionou a Justiça para pedir o reconhecimento da paternidade.

No início de junho de 2010, a estudante e o filho estiveram no sítio de Bruno em Esmeraldas, na Grande Belo Horizonte (MG). Segundo as investigações, Eliza teria sido levada do Rio de Janeiro para Minas por Luiz Henrique Romão, o Macarrão, amigo de Bruno, e por um primo do goleiro que tinha 17 anos na época. Ela teria sido mantida em cárcere privado no local e assassinada no dia 10 de junho pelo ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola. O filho de Eliza foi localizado pela polícia – e atualmente vive com a avó materna em Mato Grosso do Sul – mas o corpo da estudante jamais foi encontrado.

Em janeiro de 2013, após determinação da Justiça, o Cartório do Registro Civil de Vespasiano (MG) emitiu a certidão de óbito de Eliza. O documento confirma a morte da modelo por “emprego de violência aplicada na forma de asfixia mecânica (esganadura)”, e indica como local do crime o endereço do ex-policial civil Marcos Aparecidos dos Santos, o Bola, na rua Araruama, em Vespasiano, e a data do dia 10 de junho de 2010.

TV MRNews

R. HUGO

Especializado em jornalismo colaborativo pela FTP em nível de pós-graduação. suporte@oimeliga.combr

Artigos relacionados

Close