NOTÍCIASPolítica
Trend

Porto em Cuba foi pedido de Lula e teve viés ideológico, diz Marcelo Odebrecht

Lula pensou em uma estrada, mas a definição de um porto saiu após conversa entre a empresa e Lula.

O que todos já sabiam, acaba de ser ‘escancarado’ por Marcelo Odebrecht, em entrevista para a Folha. Aliás, ele decidiu falar à Folha, desde que foi preso, em 2015. Na entrevista, ele pediu para não se pronunciar sobre a Lava Jato, mas deu alguns detalhes de obras feitas pela Odebrecht em Cuba, durante o governo Lula.

A empresa que já empregou quase 200 mil pessoas e teve faturamento bilionário, após a Lava Jato, amarga quase R$ 100 bilhões em dívidas. O escândalo acabou sendo péssimo para a empresa, que chegou a pedir recuperação judicial.

Porto em Cuba teve viés ideológico

Durante a entrevista, que pode ser lida em sua íntegra aqui, o ex-presidente da empreiteira Odebrecht, revela que, especialmente em Cuba, a obra foi ideia de Lula.

Apesar disto, Marcelo nega qualquer irregularidade no financiamento do BNDES e ainda revelou que a obra geraria divisas ao país e ajudaria Cuba a pagar o empréstimo da obra. De todo modo, a proposta foi de Lula, e a ideia inicial era fazer uma estrada.

Um tufão havia destruído uma estrada de Cuba, mas Marcelo sugeriu que a empresa fizesse um porto, que além de ajudar no comércio entre Cuba e outros países, como o Brasil, geraria divisas à Cuba e ajudaria o país a pagar o empréstimo do BNDES. Também confidenciou que a escolha de Cuba, Angola e outros países de ‘esquerda’ teve o viés ideológico de Lula. Veja a entrevista na íntegra aqui.

TV MRNews

Etiquetas

R. HUGO

Especializado em jornalismo colaborativo pela FTP em nível de pós-graduação. suporte@oimeliga.combr

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar