NOTÍCIAS
Trend

Quem matou Rayane: suspeito já foi identificado e pode ser preso a qualquer momento

Um suspeito de ter matado Rayane já foi identificado e passado o prazo da Justiça Eleitoral, pode ser preso nos próximos momentos.

A jovem Rayane Paulino desapareceu após ir embora de uma festa que acontecia no bairro Botujuru, Mogi das Cruzes, na região Metropolitana da capital paulista, no último dia 20. O Corpo de Bombeiros realizou buscas pela garota, que iniciou-se na última sexta-feira e terminou na noite de sábado (27), após indícios de que a garota passou por Jacareí, município no interior paulista, a 82 km da capital.

A polícia acabou encontrando um corpo compatível com a da jovem e a mão reconheceu. A moça teve seu corpo encontrado 10 km distante de onde seu celular foi encontrado.  A perícia no equipamento indicou que ela ligou por alguns segundos para a polícia, pelo 190, mas teve a chamada interrompida segundos depois de efetuar a ligação.

Por conta da legislação eleitoral, porém, a investigação não pode prosseguir da forma que a Polícia Civil de Mogi das Cruzes gostaria, já que ninguém poderia ser preso 48 horas antes e nem 48 horas depois do pelito. De todo modo, a partir das 17 horas desta terça, a situação muda. Tudo porque já foram cumpridas as 48 horas e a qualquer momento o suspeito que a polícia identificou, pode ser preso.

Polícia tem suspeito identificado

Diante do cenário, a polícia prefere não dar detalhes sobre o suspeito, mas diligências já começaram a ser feitas durante esta terça (30) e a qualquer momento pode haver uma prisão. O MRNews está atento para repassar todas as informações para nosso leitor.

Corpo de Rayane é encontrado com cadarço no pescoço na cidade de São Paulo

A jovem Rayane desapareceu pouco após participar de uma festa na cidade de Mogi das Cruzes. A família de Rayane fez grande campanha nas redes sociais, na tentativa de encontrar a jovem, viva ou morta. Infelizmente, a resposta da polícia acabou

De todo modo, o reconhecimento oficial aconteceu nesta segunda (29), quando a mãe de Rayane, dona Maria Paulino Alves, esteve no IML (Instituto Médico Legal) de Mogi das Cruzes. Aos prantos, a mãe saiu do local afirmando que realmente o cadáver era de sua filha. A RecordTV confirmou a informação. O ‘Cidade Alerta’ de Bacci, que deu cobertura completa ao caso, também trouxe novos elementos à investigação que, segundo o apresentador, está bem perto de ser concluída e o(s) suspeito(s) indiciado(s). A polícia já tem um suspeito.

TV MRNews

R. HUGO

Especializado em jornalismo colaborativo pela FTP em nível de pós-graduação. suporte@oimeliga.combr

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close