NOTÍCIASSERVIÇOS
Trend

Bebê morre ao passar duas semanas com a mesma fralda, pais são indiciados por assassinato

Um fato trágico aconteceu com um bebê em Alta Vista, Iowa. Os pais da criança Zachary Koehn, 28, e Cheyanne Harris, 20, deixaram-na duas semanas com a mesma fralda e o bebê acabou vindo à óbito. Sterling Koehn tinha apenas quatro meses e foi vítima de completo descaso e descuido de seus pais.

Sterling morreu após ficar com a mesma fralda por mais de uma semana. Segundo autoridades, o bebê estava desnutrido e cheio de larvas, quando encontrado morto. Ainda em relato oficial, não se sabe ao certo precisar quantos foram os dias que o bebê ficou sem ser trocado, mas estima-se que o prazo possa ter chegado a 14 dias.

O caso aconteceu ainda em 2017 e o julgamento dos pais começou agora, nesta terça-feira, dia 30 de outubro. A comunidade local ainda se pergunta como os pais foram capazes de deixar o fato acontecer sem nenhum tipo de intervenção.

A criança, coberta de larvas, morreu, segundo o jornal Daily Mail, por conta das fortes assaduras. A desnutrição, desidratação, mau cheiro eram notórios, segundo o socorrista Toni Friedrich, que fez o primeiro atendimento à criança.

Fralda com fezes atraiu insetos

Segundo o promotor do caso, a fralda cheia de fezes acabou atraindo insetos que puseram seus ovos, o que fez com que a fralda ficasse infestada de larvas.

A assadura inevitável por conta do desleixo, acabou sendo uma cultura para bactérias que, em um bebê, foi fatal.

A outra filha do casal, uma menina de 2 anos, porém, foi encontrada saudável.

Autópsia indicou que pais abandonaram a criança

Segundo o laudo oficial da morte do bebê, os pais simplesmente abandonaram o bebê em uma cadeirinha de balanço entre 9 e 14 dias, sem nenhum tipo de cuidado. O caso foi tratado como um assassinato e os pais começaram a ser julgados pela negligência.

Pais indiciados

Nenhum dos pais teve um histórico criminal sério antes de sua prisão, embora Zach Koehn tenha sido acusado de roubo por ter ligado de forma clandestina a água em sua casa em Riceville, quando foi cortada por uma conta não paga, segundo os registros do tribunal. As acusações foram retiradas quando ele concordou em fazer a restituição para a cidade.

A morte de Sterling ocorre em meio a um surto de mortes de crianças em Iowa. Uma investigação do Registro de Des Moines no início deste ano mostrou que 11 crianças morreram em 2016 por suspeita de abuso.A maioria dos casos envolvia descuido dos pais, por uso de drogas.

TV MRNews

R. HUGO

Especializado em jornalismo colaborativo pela FTP em nível de pós-graduação. suporte@oimeliga.combr

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close