NOTÍCIAS
Trend

Homem preso confessa que matou e arrancar coração de travesti em Campinas/SP

Polícia de Campinas prendeu um homem de 20 anos nesta segunda (21), suspeito de matar um travesti e ainda vilipendiar o corpo da vítima. O crime que aconteceu em Campo Belo, região da cidade paulista, e o suspeito, que já foi preso, confessou ter realmente matado e arrancado seu coração. A cena ainda fica mais cruel, pois, depois do órgão ser arrancado, ele o guardou em sua própria casa. Os responsáveis pela ação, do BAEP, Batalhão de Ações Especiais de polícia, revelaram que o órgão estava enrolado em um tecido e abaixo de um armário no quarto do suspeito.

O homem é Caio Santos Oliveira e, ainda segundo os relatos dos policiais, ele confessou que manteve relações com o travesti, que se chamava (nome de batismo) Jenilson da Silva, e tinha 35 anos.

Em sua apresentação, o homem parecia perturbado, falando coisas sem sentindo e ainda apareceu sorrindo assim que chegou na delegacia.

Suspeito roubou a vítima e lhe arrancou o coração

Além de abrir o corpo do travesti para fazer a retirada do coração, Caio Santos ainda disse que roubou pertences da vítima, além de levar outros objetos do local do encontro amoroso. O suspeito foi levado para a Segunda Delegacia da cidade paulista. Outra informação importante passada pelo homem é que ele conheceu o travesti na mesma noite.

Ainda em uma declaração desconexa, Oliveira revelou que a vítima era um demônio naquele momento e acabou arrancando o seu coração.

Entenda o crime bárbaro

Segundo a PM campineira, o suspeito apresentou uma atitude extremamente suspeita quando viu a viatura da polícia que passava pelo local.

Os policiais experientes logo perceberam o incômodo do homem e fizeram a abordagem em um comércio local. Assim que lhe foi solicitados os dados pessoais, ele também informou dados falsos. As suspeitas da polícia ainda aumentaram sobre alguma atitude suspeita do homem, uma vez que ele apresentava escoriações, arranhões e um ferimento recente.

Quando os policiais foram mais incisivos sobre os ferimentos de Caio Oliveira, o homem ficou encurralado e acabou assumindo o crime. A partir daí ele revelou toda a mecânica do crime e confirmou onde jogou o corpo. Ainda conduziu os oficiais até sua residência, para que eles encontrassem o órgão que foi arrancado do travesti. O corpo foi encontrado às margens de uma grande rodovia de Campinas com o peito aberto e ainda uma imagem de santo sobre seu corpo.

Caio também não foi preciso sobre o que faria com o coração do travesti.

TV MRNews

Tags

R. HUGO

Especializado em jornalismo colaborativo pela FTP em nível de pós-graduação. suporte@oimeliga.combr

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close